Québec City: o que fazer na cidade mais bonita do mundo?

Ok, vou começar esse texto explicando: Québec City é a cidade mais bonita do mundo. Se você conhece, sabe. Quem ainda não conhece, prepare-se! Paris fica ‘bonitinha’ perto dessa região localizada no ‘lado francês’ do Canadá.

É claro que o comentário acima é uma grande brincadeira (apesar de eu, realmente, achar isso), afinal, a beleza é subjetiva e você pode achar Québec apenas ‘legal’. Mas, independentemente disso, confira o que dá para ver e curtir na capital da província de Québec, e depois me conta se concorda comigo.

DSC01631.JPG

O que fazer em Québec City

A cidade é dividida em duas partes: Basse-Ville (ou Cidade Baixa) e Vieux-Québec (ou Québec Antiga), ligadas por um funicular. Mas, você também pode ir de um lado a outro da cidade caminhando por suas escadarias e ladeiras.

Se você fala francês, aproveite para ‘gastar’ por lá, já que é o idioma prioritário entre os nativos. Mas, não se preocupe, pois, na maioria dos lugares, você encontrará pessoas que falam inglês, além de toda a principal comunicação em placas e cardápios ser bilíngue.

DSC01778.JPG

Basse-Ville
É difícil explicar em palavras o que é Basse-Ville. Ruas de pedra, construções que remetem ao interior da Europa Antiga, manifestações artísticas pelas ruas, lojas, tabernas, restaurantes, fontes e muita beleza arquitetônica para se admirar em uma caminhada.

Clima francês
Para passear por Basse-Ville, você pode reservar uma manhã ou uma tarde. No nosso caso, decidimos fazer tudo a pé em Québec City. Nosso Airbnb estava a cerca de 2,5km da região, mas nada que tenha sido cansativo, afinal, pudemos tomar um café em uma típica cafeteria do ‘Canadá francês’, conhecemos a arquitetura das casas da ‘periferia’ e descobrimos, a cada esquina, uma nova praça, uma fonte ou um jardim incrivelmente bem cuidado. 

Notre-Dame
É em Basse-Ville, bem próxima à entrada do funicular, que fica também a praça central com a igreja Notre-Dame-des-Victoires. Neste post, sobre Montreal, comentamos sobre o fato de as cidades de colonização francesa sempre terem suas ‘Notre-Dames’.

Marché du Vieux-Port
O mercado do porto é um dos pontos que chamarão sua atenção na região portuária de Québec (que fica bem próxima de tudo o que você vai fazer em Basse-Ville). Apesar de ser um ‘mercado municipal’, o Marché du Vieux-Port aparenta ser bem mais sofisticado (em termos de organização) do que os outros que estamos acostumados a ver mundo afora.

old-port-market-quebec-1

Vieux-Québec
Depois de ficarmos completamente apaixonados pelas ruas de Québec City em sua Basse-Ville, chegou a hora de ir para a área mais impactante: Vieux-Québec, que abriga construções oficiais, como o parlamento, castelos, fortificações e muito mais. Prepare-se, pois é de tirar o fôlego.

Grand Allé
A grande avenida de Québec City é a aquela que te levará aos principais pontos de Vieux-Québec. Do Frontenac às entradas de La Citadelle, passando pelo parlamento e pelos melhores restaurantes da cidade. Passeie por Grand Allé sem se preocupar com o tempo, pois vale cada segundo.

DSC01669.JPG

Château Frontenac
Esse talvez seja o ponto turístico mais famoso de Québec City. E não seria para menos: inaugurado em 1893, o hotel-castelo tem 650 quartos e possui uma arquitetura de deixar qualquer turista boquiaberto.

Frontenac.JPG

Aproveite que já estará na parte alta da cidade e não deixe de admirar a vista do mirante que rodeia o Château Frontenac. Como já dissemos aqui, cada cantinho de Québec vale sua atenção.

Hôtel du Parlement
A sede do parlamento de Québec tem parte de suas instalações abertas para visitação gratuita. Para quem gosta de história, política e cultura, é um passeio indispensável. Se você é um amante da arquitetura, não deixe de visitar.

E para aqueles que têm um olhar mais artístico, a visita serve para admirar os jardins que rodeiam não apenas o parlamento, mas todas as ruas e praças à sua volta.

DSC01673.JPG

Parc Plaines d’Abraham
Depois de subir para Vieux-Québec, ver o Frontenac e caminhar muito pela Grand Allé, você não vai querer deixar de conhecer o Parc Plaines d’Abraham, que te oferece vistas lindas do Rio São Lourenço, além de contar com jardins extremamente bem cuidados e até mesmo um museu.

DSC01716.JPG

Se preferir, aproveite para fazer um passeio de bike. Como o parque é grande, será uma boa opção para otimizar seu tempo.

Musée dus Plaines d’Abraham
O museu de guerra, localizado no parque de mesmo nome tem duas opções de visitação: a parte gratuita se limita ao primeiro andar, que é menor, mas que traz muitas peças que te transportam ao passado. Já o segundo andar, mais completo, tem visitação paga. Por causa do tempo (tínhamos apenas um dia em Québec), preferimos passar mais horas do lado de fora, admirando tudo.

O museu fica ‘no final’ do parque, já bem próximo à entrada para o forte de Québec, La Citadelle, que conto no próximo tópico.

La Citadelle
Imagine uma base militar, que teve sua construção iniciada nos anos 1600 e que até hoje está ativa, servindo, inclusive, de residência oficial de autoridades canadenses. Esta é La Citadelle, uma fortificação localizada na parte mais alta de Québec. 

De lá, você terá uma vista incrível de toda a cidade, do Rio São Lourenço e ainda poderá acompanhar a troca de guarda, que é uma atração a parte. Enquanto espera a saída de seu tour pelo forte, aproveite para conhecer o museu instalado em sua área interna.

La Citadelle.JPG

Place George V
Esta é mais uma das muitas atrações de Québec que você verá ao longo da Grand Allé. Além da Place George V, você encontrará dezenas de outras belas praças em Québec: algumas terão até chafarizes nos quais as crianças aproveitam para se refrescar nos dias quentes de verão (época em que estivemos por lá).

DSC01758.JPG

O que fazer em Québec City (um plus inesperado)

La Cour Arrière du Festibière
Depois de passar um dia inteiro caminhando bastante pelas muitas subidas e descidas de Québec City, que tal aproveitar o entardecer em um lugar incomparável: La Cour Arrière du Festibière, que seria, em português, algo como: o quintal da festa da cerveja.

DSC01768.JPG

Música, ‘piscinas’, espreguiçadeiras, cerveja gelada e gente do mundo todo curtindo os dias de muito calor do verão canadense. Essa é a mistura que se encontra ao chegar a esse lugar incrível, localizado bem no porto de Québec City.

Aproveite para arrastar sua cadeira colorida para perto de outros turistas ou nativos para fazer novas amizades ao som de muita música boa. Ah, e o melhor: você não paga nada para entrar lá.

O que fazer perto de Québec City

Não é só de Niagara Falls que vivem as grandes cachoeiras e quedas d’água canadenses. Aliás, que Niagara não me ouça, mas a próxima dica de passeio em Québec City é justamente de um lugar ainda mais alto que as famosas águas do Pica-Pau.

Montmorrency Falls
Localizada a menos de 20 minutos de Québec City, Montmorrency Falls é uma queda d’água de 83 metros de altura (Niagara tem 51), com visual de tirar o fôlego e o melhor: uma passarela que passa por cima da cachoeira, permitindo uma experiência única.

Além disso, você ainda tem um parque à disposição, com muita área verde, e uma escadaria que te leva aos pés de Montmorrency. No dia em que estivemos lá, um arco-íris, fruto da combinação da água com o lindo dia de sol, complementou o cenário e contribuiu para que nossas fotos ficassem incríveis.

DSC01822

Sanctuaire Saint-Anne
Nós alugamos um carro assim que chegamos ao Canadá, ainda em Montreal. Com isso, tivemos muita liberdade para curtir passeios que fugiram bastante do óbvio. Depois de visitar Montmorrency Falls, aproveitamos e seguimos dirigindo por mais 30km rumo ao norte. Nosso destino? Canyon Saint-Anne (sim, esse foi o dia da natureza e das quedas d’água, e São Pedro colaborou muito, nos presenteando com um lindo céu azul).

No caminho para o canyon e seu incrível parque, cheio de atividades e aventura, conhecemos o Sanctuaire Saint-Anne, uma igreja com arquitetura espetacular, imponente e encantadora, independentemente de sua religião.

Cyclorama de Jerusalém
Aliás, como sempre falamos sobre ‘não importa sua religião, visite tudo o que puder em termos de templos, igrejas, sinagogas, mesquitas e etc’, tivemos outra surpresa: bem ao lado do santuário, existe uma espécie de museu-mesquita circular, chamado Cyclorama de Jerusalém, que conta a história de Jesus.

Resultado de imagem para cyclorama de jerusalem quebec

A arquitetura é muito chamativa, mas depois de avaliarmos preços, tempo e opiniões, decidimos não entrar e seguir rumo à atração principal do dia.

Canyon Saint-Anne
Finalmente, chegamos à atração principal do dia: o Canyon Saint-Anne, um desfiladeiro formado pelo rio de mesmo nome, que conta com um parque repleto de passarelas, atividades para todas as idades e muita aventura.

Você pode fazer escalada, tirolesa e muito mais. Deixei seu medo de lado e vá ao Air Canyon, que te leva para uma aventura em alta velocidade, ‘voando’ sobre o canyon e te permitindo uma vista exclusiva e de tirar o fôlego. Se você duvida, confira o vídeo disponível no site. A foto abaixo foi tirada por nós, enquanto estávamos lá em cima.

Air Canyon.png

E aí, já arrumou as malas para partir pra Québec City?

Anúncios

Um comentário sobre “Québec City: o que fazer na cidade mais bonita do mundo?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s